Jogo sem gol, emoção… E merece ponto???

16 10 2008

O que dizer da seleção brasileira? Não, não ou ficar falando do despreparado Dunga, que tem coragem de colocar o meio campo com Gilberto Silva e Josué como titulares… Apenas vou abrir um parêntese muito simples: resultado de 0 a 0 deveria não ser nem considerado como empate. Deveria ser dado nenhum ponto para ambos. Só assim os “timecos de meia tigela”, ou até “tigela” nenhuma, sairia para o jogo. É ridículo assistir um jogo que termina sem gol. Pior ainda é considerar que alguns gastaram dinheiro e tempo e foram ao campo. Galera, eu quero é ver gol! Time de covardes que empatam de 0 a 0 não merece ponto algum. Um dia a FIFA adota isso e nunca mais teremos problema. Seria a volta do futebol arte, com times que buscam o gol e não mais nos matam de sono.

Anúncios




Zero, zero bolota zero

11 09 2008

Ah, não… Brasil, você está de sacanagem? Toda vez que se espera muito da seleção de Dunga dá isso… Péssimo jogo, atuação bizonha… Assisti o jogo na casa de um amigo com mais dois companheiros de “guerra”. Fizemos até o bom e velho bolão. Eu, para variar, estava otimista e logo disse: 4X0. Anh??? A “galera” assustou… Para quê tanto? Já perdeu… Eu, imaginando que o time jogaria como a partida contra o Chile, apostei forte. Os demais foram humildes e apostaram em uma vitória magra da seleção. Não deu! Todos nós perdemos, ou melhor, deixamos de ganhar. Mas também, apostar no time de Dunga/Ricardo Teixeira dá nisso.

Se analisarmos jogador por jogador, veremos que o melhor foi o Júlio César, que nem participou do jogo. O que falta no Brasil é justamente alguém que assuma a responsabilidade. Um VERDADEIRO craque. Exemplo? Temos muitos. Riquelme, quando joga pelo Boca Juniors, Zico, pelo Flamengo, Raí, na era Telê no São Paulo, Alex, pelo Cruzeiro de 2003, Ronaldo… Temos muitos jogadores especiais que não se escondem na hora “H”. Muitos jogadores que têm uma personalidade acima da média.

É o que se esperava de Ronaldinho Gaúcho, mas não dá para esperar mais… Gente, o cara está uma “pelota” e se esconde o jogo todo. Tem que correr muito para melhorar a forma física e, mesmo assim, não será o VERDADEIRO craque. Não é craque! Essa é a verdade… Para ele jogar o time tem que ter pelo menos mais três estrelas com brilho intenso. Exemplo: Rivaldo e Ronaldo na “família Felipão” de 2002. Se não for assim, meu amigo, Ronaldinho não joga. É pipoqueiro mesmo!

Daqui para frente não apostarei tanto assim, apesar de não conseguir deixar de ser otimista. (obs.: Viu?! Brasileiro não desiste nunca!)





O Brasil jogou como Brasil

8 09 2008

Somos acostumados a “cornetar” a seleção brasileira. Todo brasileiro que se preza é um técnico e o verdadeiro técnico da seleção sofre para agradar a maioria. Em compensação, na partida entre o Brasil e o Chile, pelas Eliminatórias, provou o quanto a seleção é qualificada. Os “meninos” de Dunga fizeram uma excelente partida e dominaram todo o jogo.

Mudaram as peças para o time jogar tão bem? Não. A base foi mantida. O que mudou foi o comportamento dos jogadores. O time jogou com vontade, garra, muita raça. Isso sim é Brasil. É essa seleção que queremos ver. Encarou o Chile com muita personalidade e honrou as nossas cores.

Importante ver alguns jogadores no time. Bom ver o ataque com três jogadores. Bela partida de Luis “Fabuloso” Fabiano. Bom jogo também para Diego, Robinho e também Ronaldinho. Nossa, que alívio em ver o Brasil voltar a ser Brasil. Tá vendo, é possível! Basta querer jogar, vestir a camisa como se fosse o manto sagrado. Encarar a partida como se encara uma última chance. Que isso seja constante e que nós, torcedores acima de tudo, voltemos a ter prazer em gritar Brasil!





Adiós, Brasil!

19 08 2008

Desde que começou as Olimpíadas eu me recusei a falar da seleção de futebol. O motivo é simples: não agüento ver o time brasileiro jogar feito um timeco de quinta categoria. E isso, mais uma vez, aconteceu. O time comandado pelo “gênio” Dunga foi colocado para jogar com medo, defendendo, com apenas um atacante… Não preciso dizer que eu já sabia, afinal de contas isso é feio demais, até porque isso é um discurso de quem não tem personalidade de assumir seus erros.

Até achei que poderia daria certo, tendo em vista a partida consciente da equipe amarelinha contra Camarões. (Consciente é diferente de show de bola, baile, etc, etc, etc… ). Para variar, deu errado. Convenhamos: Brasil é Brasil. Temos que jogar feito time grande, os nossos adversários devem temer o nosso time. Em compensação, jogamos feito Honduras. E aí, a Argentina, que de boba não tem nada, bateu como se tivesse jogando contra Honduras.

Sinceramente, Sr. Dunga. Não dá! Vá treinar o América-RJ, o Madureira, o Tupi, o Atlético de Três Corações, Marianense… Enfim, seleção não dá! Já o Ronaldinho não foi dos piores, mas não dá para depender dele… Toda vez que ele precisa ser o camisa 10, aquele que decide, que assume a postura, que dá a cara pelo time, ele some… E aí, com essa combinação, adeus viola! Se não bastasse, no final do jogo, os atletas correm das entrevistas – exceto o meia Diego. É nessa hora que eu queria ver o Ronaldinho mostrar sua cara… Infelizmente ele não é jogador de assumir esse tipo de coisa. É apenas mais um, para ser sincero. RONALDINHO, VOCÊ NUNCA SERÁ UM CRAQUE NA SELEÇÃO, APENAS MAIS UM A VESTIR A CAMISA AMARELINHA! NUNCA SERÁ… ISSO É FATO! QUE SAUDADE QUE TENHO DE JOGADORES COMO ROMÁRIO E ZIDANE… GENTE QUE DÁ SANGUE EM CAMPO E ASSUME AS VITÓRIAS E AS DERROTAS!

Até breve, Brasil! Até o desembarque no Brasil, se é que vocês darão as caras por aqui…